Para pensarmos…

“Hoje, por exemplo, entra-se numa escola urbana da China, da Índia ou do Brasil e reconhece-se de imediato uma maneira de se organizar a educação que se tornou senso comum no Ocidente. Os alunos se sentam passivamente em salas separadas. Tudo obedece a um plano predeterminado, com sinos, campainhas e regras para manter as coisas funcionando, como uma gigantesca linha de montagem ao longo das horas, dias, anos. E realmente, foi a linha de montagem que inspirou a organização da escola da era industrial cujo fito é obter um produto uniforme e padronizado com a máxima eficiência possível. Embora a necessidade de formar cidadãos globais inteligentes, competentes e solidários divirja em muito, no século XXI da necessidade de treinar operários no século XIX, a escola da era industrial continua a prosperar sem ser quase afetada pelas realidades das crianças de nossos tempos”.

Do Livro Presença, Propósito Humano e o Campo do Futuro.

(Peter Senge, Otto Scharmer, Joseph Jaworski, Betty Flowers)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: